sexta-feira, 19 de outubro de 2007

A virgem

Longos cabelos claros
E belos olhos castanhos
Um corpo de mulher
E um rosto de anjo
À distância ela flutua
Oculta pelas brumas
Mal posso ver seu contorno
Nas águas de um lago morno
Mas essa imagem não é realidade
Por trás da garota há um mar de mentiras
O diabo se esconde naquele disfarce
Mas assim mesmo a imagem é bem vinda
O que minha mente repudia
O meu coração reverência
Odeio amá-la, odeio!
E amaria odiá-la
Mas não posso corromper meu sentimento
Apenas posso ignorá-la
E viver nesse longo sofrimento
Amando sem querer amá-la
Ass.: Márcio Beckman.

5 comentários:

ana wagner disse...

Amar-te Marte
Vênus sendo sua
sem lamentos
sentimentos
lua

*sabemos...

Lindo Márcio! Beijos e saudades.

Lari Nakao disse...

Que lindo Márcio! De onde vem essa inspiração hein? Quem é a musa?
Eu não consigo escrever nada como isso!

Claudia Fernandes disse...

Amigo...
Essa fase passa.
Vc vai curtir(no sentido de padecer, sofrer) até a última gota essa dor e depois vai renascer como uma fênix... Belo e forte.
Bjo.

Um Momento disse...

Lindo, lindo!!
Deixo um beijo ...em ti

(*)

Ariane disse...

Nossa! que lindo! Quando li, me soou como uma música.Já é uma canção mesmo sem melodia.Maravilhoso!!!!!