sábado, 15 de dezembro de 2007

O Velho Tempo Cínico


Os dias se repetem
As horas se acumulam
Os segundos passam rápido
E as coisas não mudam

Quatro semanas voam
Mas um mês demora a passar
As estações sempre mudam
Mas numa eternidade parecem ficar

O tempo que se espera
É mais longo que uma era
O tempo que se ama
É curto e deixa lembrança

Um instante crítico
Dura muitas e muitas horas
Pois é o velho tempo cínico
Que sempre o elabora

Demoramos pra morrer
Até o dia ocorrer
Daí a vida passa num segundo
Então parece tão pequeno o mundo

O sol nasce e morre todo dia
Os dias se repetem
As horas se acumulam
Os segundos se sucedem...

Nada muda!

Ass.: Márcio Bass

8 comentários:

Um Momento disse...

É o tempo... em tempos
Boas festas te desejo, com bom tempo:)))

Beijo grande!!

(*)

Lari Nakao disse...

É o tal círculo da vida!
Beijos Márcio Beckaman!

Um Momento disse...

E hoje passo para te desejar um FELIZ 2008 com tudo de MUITO BOM!!!!

Beijo IMENSO e AGREDECIDO por tudo:o)))

(*)

Claudia Fernandes disse...

O tempo é senhor de si mesmo, meu caro...
Quando ele quer, ele corre, quando ele quer, apenas rasteja...
Sua vontade nao terá importância alguma. Nem a minha. Nem a de ninguém.
Portanto, relaxe e deixe ele passar...

Bjo gde.


(Estou c saudades)

Um Momento disse...

Sem tempo?... Mas bem espero:)

Deixo um beijo !!

(*)

Um Momento disse...

OLá...
Passo na saudade para deixar um doce beijo e desejar uma boa Páscoa:)

Tudo de muito bom!!!

(*)

PS: Mudei de endereço:)

Mary disse...

Demais! Adorei demais o seu texto sobre o tempo =].
Volte a escrever, seus textos são ótimos.

Beijo

Um Momento disse...

Espero que esteja tudo bem aí desse lado

Beijo!

(*)